Discursos e Mensagens a respeito dos Últimos Dias,
Segunda Vinda e Milênio.

Titulo Autor Download
A Preparação para a Restauração e a Segunda Vinda Elder Robert D. Hales Clique aqui!
Excelente discurso da Conferência Geral de Outubro de 2005, que mostra como a mão do Senhor está sobre a obra da Restauração desde antes da fundação do mundo e continuará a estar até a Segunda Vinda. Este discurso pode aumentar nossa concientização, nos ajudando a valorizar muito o sacrifício(e martírio) de homens, que morreram para que tivéssemos as Escrituras acessíveis hoje em dia.

(Para salvar o arquivo acima em seu computador,use o botão direito do mouse , em ``Clique Aqui``, e aperte "Salvar destino como")

------------------------------------------------------------

Abaixo, Trechos do discurso ``POIS EU VOS GUIAREI ``, do falecido Elder Neal A. Maxwell- do Quorum dos Doze Apóstolos, proferido na Conferência Geral da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos dias, em Abril de 1988.

Irmãos e irmãs, no decorrer da história cristã, certos crentes esperaram prematuramente a Segunda Vinda por se concentrarem em determinadas profecias enquanto ignoravam outras. Hoje, enquanto obviamente nos achamos mais próximos desse grande momento, corremos o mesmo risco.

A presunção, por outro lado, também representa um perigo real. A respeito do primeiro advento de Jesus, diziam os presunçosos: `` Não é razoável que apareça um tal ser como Cristo´´ (Helama 16:18). Dizia Jesus, falando de sua Segunda vinda: ´´E olhai por vós, não aconteça que...venha sobre vós de improviso aquele dia ´´ (Lucas 21:34-35. Vide também Mateus 24:37-38 , Apocalipse 3:3, D&C 45:26).

Pedro escreveu que os céticos presunçosos diriam: ´´ Onde está a promessa de sua vinda? ´´ , pois não continuam ´´ todas as coisas...como desde o princípio da criação? ´´ (II Pedro 3:4).

O cumprimento de algumas profecias, como a volta do povo judeu para Israel, levou décadas. (Vide Ezequiel 39:27). Outras se realizam num curto espaço de tempo. Levar o evangelho restaurado ´´ em testemunho ´´ a todos os povos do mundo envolve gerações (Mateus 24:14) , mas uma´´ praga avassaladora ´´ pode atingir a terra em pouco tempo. (Vide D&C 5:19). Infelizmente, já contamos com mais de uma possibilidade potencial de tal praga. (Marcos 13:10). Fazer o deserto florescer como a rosa exigiu bastante tempo, enquanto que significativa decadência moral pode dar-se numa única geração, seja em âmbito de nação ou família. (Vide Isaías 35:1, Helama 6:32, 11:36, 12:4).

Os caminhos da história humana têm-se cruzado tantas vezes no Oriente Médio! Não obstante, as palavras de Zacarias são particularmente pertinentes em nossa época, quando diz que Jerusalém será ´´ um copo de tremor para todos os povos ao redor ´´ e ´´ uma pedra pesada para todos os povos ´´ (Zacarias 12:2-3).

Daí a necessidade de mantermos os olhos atentos em mais que umas poucas folhas da figueira para saber quando o verão está próximo. (Vide Mateus 24:32). Por analogia, uma coisa é notar os vagalhões fustigando a praia anunciando a proximidade de mais outro temporal, e coisa bastante diferente discernir as convulsões sísmicas de suas profundezas prenunciando terríveis ondas gigantes.

No contexto desses avisos, não hesito em afirmar que existem alguns sinais – mas certamente não todos – sugerindo que o ´´ verão está próximo ´´ .(Mateus 24:32) Nós faríamos bem notando e ponderando, porém sem nos preocupar ou ignorar a brotação da folhas por estarmos ´´ sobrecarregados´´ com os ´´cuidados da vida ´´ (Lucas 21:34).

Somos informados, à guisa de exemplo, que certas condições antecedentes à Segunda vinda do Salvador serão como nos dias de Noé (Vide Mateus 24:37-39) e também como ´´ aconteceu nos dias de Ló ´´ . (Vide Lucas 17:28) Na época de Noé imperavam a desobediência e a iniquidade. As pessoas eram carentes de entendimento e ´´ não o perceberam até que veio o dilúvio ´´ (Mateus 24:39. Vide também Gênesis 6:5 e I Pedro 3:20.) Os estonteantes cuidados e prazeres desta vida levaram à rejeição generalizada da mensagem profética de Noé. Encontramos na Bíblia dois termos particularmente interessantes para descrever a época de Noé: violência e corrupção. ( Gênesis 6:11) Violência e corrupção, raramente ausentes do cenário humano, parecem hoje estar aumentando.

Parte da vulgaridade e crueldade reinantes na época de Noé terá sua réplica, pois que ´´ o amor de muitos esfriará ´´. ( Mateus 24:12) Como também a paz será ´´ tirada da terra ´´ . (D&C 1:35)

Pedro fala de como ´´ a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé ´´ até que, conforme avisam as escrituras, a iniquidade excedesse a maldade entre todas as criações de Deus. (I Pedro 3:20); vide também Moisés 7:36) Era uma sociedade extremamente cruel, uma sociedade na qual não havia ´´amor ´´ e o povo odiava ´´ seu próprio sangue ´´. (Moisés 7:33.) Vendo seres humanos sendo maltratados por outros seres humanos, Deus em sua longanimidade esperou o máximo que pode.

Os da época de Ló ´´comiam, bebiam, compravam, vendiam, plantavam e edificavam ´´ em meio à maior iniquidade (Lucas 17:28), exasperando-o ou, como diz a versão grega, ´´ oprimindo-o ´´ com sua ´´ vida dissoluta ´´ . (II Pedro 2:7.) Em sua grosseria havia também extrema negligência dos pobres. (Vide Ezequiel 16:49.)

Nossa época ilustra ainda outra profecia: ´´ A angústia das nações, em perplexidade..`` (Lucas 2:25.) Antes dos tempos modernos, era simplesmente impossível haver perplexidade global. Agora vemos a divulgação instantânea de certas crises e problemas dessa ou daquela nação - as conseqüências do endividamento excessivo, da disseminação de doenças, do abuso de narcóticos e, talvez, acima de tudo, um generalizado senso de impotência diante dessas perplexidades. Hoje, as agonias somadas do mundo são-nos apresentadas como lembrete no noticiário noturno.

(...)

Assim, pois, o que falei não foi dito para alarmar mas, antes, para que fiquemos atentos e nos preparemos. As profecias são concebidas, em parte, a fim de que possamos ´´ saber e recordar ´´ que essas coisas foram ´´ anunciadas de antemão, para que nelas (pudéssemos) crer ´´ (Helamã 16:5)

O povo desatento de hoje será como um outro dessensibilizado que, em eras remotas, passou a ´´ esquecer os sinais e prodígios que havia presenciado; e admirava-se cada vez menos com qualquer sinal ou prodígio nos céus, de tal modo que começou a ...(duvidar) de tudo quanto havia visto e ouvido ´´ (3 Nefi 2:1; vide também I Pedro 3:17.)

(...)

Os membros da Igreja não precisam nem devem ser alarmistas.Não precisam deixar-se abalar de seu viver diário tranqüilo e reto, ´´ porque Deus não nos deu o espírito de temor, mas de fortaleza, e de amor, e de moderação ´´. (II Timóteo 1:7.)

(...)´´ E os justos não deverão temer, pois que eles não serão confundidos, mas sim o reino do demônio... que no devido tempo (deve) temer, tremer e estremecer-se. ´´ (1 Nefi 22:22,23.)

Se formos obedientes e fiéis enquanto nos encontramos nesse mundo, mais tarde herdaremos ´´ uma terra de promessas ainda mais excelente ´´ (Alma 37:45), e ´´a cidade...(cujo) artífice e construtor é Deus´´ (Hebreus 11:10), uma cidade na qual ´´há muitas moradas ´´ . (João 14:2-3)

Diz Paulo: ´´Coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem (significando que não conseguimos nem mesmo imaginar), ...Deus preparou para os que o amam.´´ (I Corintios 2:9.) Vencerá aquele que é espiritualmente submisso. A palavra de Deus há de dirigir o homem e a mulher de Cristo ´´por um caminho reto e estreito, através daquele abismo eterno...preparado para tragar os maus, até depositar sua alma...à mão direita de Deus no reino dos céus´´ (Helamã 3:29-30), a fim de assentar-se ´´com Abraão, Isaque e Jacó, e os santos profetas que existiram desde que o mundo começou ´´ (Alma 7:25; vide também Éter 12:4.)

Aqueles que sobrepujaram o mundo serão então sobrepujados pela generosidade do Pai, ao compartilhar com eles ´´tudo o que (o) Pai possui´´ . (D&C 84:38.) Os fiéis ouvirão então essas palavras especiais: ´´(Entrai) no gozo do (vosso) Senhor´´ (D&C 51:19, pois ´´os que aturaram as cruzes do mundo e desprezaram a sua vergonha, esses herdarão o reino de Deus...e sua alegria será completa para sempre´´. (2 Nefi 9:18.)

A luz que iluminou a mente de Lamoni, infundiu ´´tanta alegria em sua alma´´ (Alma 19:6.) Não obstante, espera-nos no futuro uma incandescência incomparável, pois ´´dia virá em que..serão revelada aos filhos dos homens todas as coisas que ocorreram...bem como tudo o que se dará´´. (2 Nefi 27:11.)

Mesmo aqui na mortalidade já conhecemos momentos nos quais, ´´em virtude da imensa bondade de Deus´´ , dá-se um derramamento de ´´muitas lágrimas´´. (3 Nefi 4:33.) Nosso gozo é completo. (Vide Alma 26:11.) No entanto, isto é tão somente um antegozo do regresso definitivo ao lar, quando nossa taça estará não apenas cheia de alegria mas transbordará sem cessar!

Os exemplos seguros do evangelho falam-nos mesmo agora, conforme o coloca Jacó, ´´das coisas como realmente serão´´ (Jacó 4:13), acenando-nos qual belos postais daquela ´´terra de promissão ainda mais excelente´´! (Alma 37:45.)

Entrementes, talvez já esteja ´´próximo o verão´´ (Mateus 24:32; D&C 35:16, 45:37.) Estamos aqui na mortalidade e a única saída é ir em frente; não há como contorná-la! Nosso Libertador, entretanto, nos assegura: ´´Tende bom ânimo, pois eu vos guiarei. Vosso é o reino e as suas bênçãos, e vossas as riquezas da eternidade´´ (D&C 78:18.)

Irmãos e irmãs, é meu testemunho à Igreja que o Senhor nos guiará, exatamente conforme prometeu. Ele dá à Igreja e seu povo a necessária orientação específica, além de prover importantes experiências de aprendizagem, inclusive a provação de nossa fé e paciência a fim de que sejamos fortalecidos. Assim ele nos guia, mas quer que durante esse processo tomemos sobre nós o seu jugo a fim de aprendermos a conhecê-lo por experiência própria. Sem dúvida sentimos, vez por outra, o peso desse jugo, mas o caminho está claro.

Jesus, nosso Pastor, traçou o caminho e seguiu por ele; suas pegadas bem definidas são fáceis de ver. Estão distinta e profundamente calcadas no solo do segundo estado, tão distintas e profundas por causa do enorme peso que lhe impusemos, inclusive o terrível fardo de todos os nossos pecados pessoais.

Só ele seria capaz de carregá-los.

Sou pessoalmente grato ao Salvador por haver suportado tudo que acrescentei ao seu tormento quando sangrou por todos os poros pela humanidade no Getsêmani. Sou-lhe grato por suportar os decibéis que acresci ao seu angustiado brado no Calvário, em nome de Jesus Cristo. Amém.

  Quem é Jesus Cristo  
  Sinais da Segunda
Vinda
 
  Entendendo
Apocalipse
 
 

Discursos - Segunda Vinda

 
  A Igreja de Jesus
Cristo SUD
 
  O Milenio  
  Links Importantes  
  Fale Conosco